Inspirações

Brinco-de-Princesa: conheça as peculiaridades dessa planta

Brinco-de-Princesa: conheça as peculiaridades dessa planta

Ela pertence ao gênero Fuchsia e à família das Onagraceae. Também conhecida popularmente por agrado, fúcsia e lágrima, ela encanta por sua beleza peculiar.

 

O nome Brinco-de-Princesa se dá por conta das flores pendentes em formato de sino duplo com inúmeras pétalas. A espécie apresenta diferentes cores, tais como vermelho, branco, roxo e rosa. Diversos tipos são frequentemente cultivados como plantas ornamentais, enfeitando jardins e projetos paisagísticos.

  1. Distribuição natural

A maioria das espécies desse gênero está distribuída, naturalmente, na América do Sul e em menor escala no México, Nova Zelândia e Tahiti.

  1. Descrição e características

As folhas se apresentam em grupos de três a cinco, são lanceoladas, geralmente com margens serradas ou inteiras, e algumas espécies podem ter de 1 a 25 cm de comprimento. A flores, em geral pendentes, possuem diversas nuances de cores – geralmente com cálices que vai do branco ao magenta intenso, e pedúnculos alongados para baixo.

Na maioria das espécies, as sépalas são vermelhas e as pétalas de coloração púrpura. O fruto, comestível, é uma baga pequena de 5 a 25 mm, com formato cilíndrico e coloração do vermelho-verdoso escuro ao vermelho intenso, quando madura. As sementes são pequenas e numerosas.

  1. Plantio e Cultivo

Clima: Inverno.

Propagação: Geralmente por estaca.

Solo: Terra drenável e fértil.

Adubo: No período de florescimento, o ideal é que seja de duas em duas semanas.

Regas: O solo deve ser mantido sempre úmido, sem encharcá-lo.

Luz e temperatura: A maioria aprecia desde a iluminação intensa à meia-sombra.

Temperatura: A temperatura ideal para essa planta oscila entre 10°C e 22°C.

Poda: As podas devem ser anuais, eliminando os ramos secos, doentes ou mal-formados, para a renovação da planta.

 

Leia também: Rosa millennial invade jardinagem com plantas no tom da moda

Leia também: De corredor a jardim comestível

 

Fonte: Primeira Página.

 

Redes Sociais