Inspirações

Florista indica as flores que desabrocham no inverno

 

Saiba quais são as melhores espécies para a estação mais fria do ano e como cuidar para que permaneçam bonitas por mais tempo.

 
Se engana quem acha que só na primavera é possível deixar a casa colorida, com flores desabrochando. Apesar de parecer uma estação cinzenta, é possível alegrar e colorir os ambientes com as flores certas para a estação.

Algumas espécies são bastante resistentes às baixas temperaturas e até preferem florescer nessa época. A florista Flavia Rocco comenta que podemos encontrar muitos tipos de flores para o inverno. A Callas, por exemplo, gosta de baixas temperaturas. “É uma flor que gosto muito e que tem grande durabilidade em vasos”, comenta Flavia.

Comumente usada em casamentos, dada a elegância e sua associação à devoção, tem variações nas cores laranja, rosa, bordô, amarela e até preta. Na cor branca é conhecida como Copo de Leite, mas nas variações de cores são chamadas de Callas, que, em grego, significa “beleza”.

Outra opção para o inverno é o Ciclame. Flavia explica que a flor é “conhecida popularmente como a rainha da estação, pois chega a suportar a temperaturas de até 5°C”. Uma espécie que não pode ser usada como flor de corte e sim em vasos plantados.

A Cravinas, Azaleia e Amor Perfeito também são resistentes aos dias frios. De pétalas aveludadas, o Amor Perfeito é associado às recordações amorosas e significa amor romântico e duradouro. Flávia tem um carinho especial por esta flor “porque é colorida, delicada e extremamente apaixonante”, comenta.

Já as Orquídeas são encontradas quase que durante todo o ano, mas no inverno saem em todas as qualidades. “É nesta época que temos a Phalaenopsis, também conhecida como Orquídea Borboleta, de todas as cores variáveis e exóticas”, explica Flavia. Segundo ela, as Astomélias também gostam de frio e aguentam bem as mudanças de temperatura.

Ao adquirir sua flor preferida, sempre fica a dúvida dos cuidados para mantê-la viva por mais tempo. De acordo com Flavia Rocco, algumas dicas prolongam a beleza dos arranjos, tais como não deixar pegar muito sol, manter em lugar arejado e trocar de água a cada dois dias, para arranjos com água. Além disso, Flavia tem uma dica importante que sempre coloca em prática em seu ateliê: “conversar com elas faz muita diferença” finaliza.

 

 

Leia também: Cerca viva é opção para quem quer privacidade

 

Leia também: Brinco-de-Princesa: conheça as peculiaridades dessa planta

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais